[ editar artigo]

Radar Gonew: inovação e diversidade em conselhos

Radar Gonew: inovação e diversidade em conselhos

O banco digital Nubank anunciou nesta segunda-feira (21) a mais nova integrante do Conselho de Administração da empresa: a cantora Anitta. Após dominar o mercado brasileiro - e mundial - ser indicada cinco vezes ao Grammy Latino e possuir uma fortuna estimada em quase US$ 100 milhões aos 28 anos, a estrela do pop inicia, agora, sua trajetória no mundo financeiro.

De acordo com o comunicado divulgado pela fintech, a cantora irá participar de reuniões trimestrais e ajudará a “desenvolver produtos e comunicações cada vez mais focadas na missão de empoderar as pessoas”. Em publicação no LinkedIn, a nova board member afirmou que “permitir que mais pessoas possam ter acesso a produtos financeiros, mesmo com pouco ou nenhum histórico de crédito, é algo que acredito muito e que dialoga comigo exatamente pela minha história de vida”.

A notícia, que chamou a atenção de membros da alta gestão do país, ainda divide opiniões. Por um lado, há quem acredite que a decisão seja uma “promoção da diversidade” nos conselhos. Por outro, ainda é preciso preparo, experiência e qualificação para o cargo. Em nossos grupos da comunidade, a notícia também foi centro de debate.

Para Agnes Blanco, apesar das críticas, a escolha é um exemplo de cultura disruptiva. “Os investidores e fundadores do Nubank são pessoas extremamente qualificadas e com experiência e bagagem suficiente para saber escolher seus conselheiros. Se eles acreditam que ela agregará valor, é porque ela vai.  E mais, acredito que as discussões que esse background dela vão criar no conselho podem ser o diferencial competitivo do Nubank no futuro”.

Na mesma linha, Ernesto Heizelmann acredita que a decisão pode ser considerada “genial”. “Acabei reconhecendo que ela é excelente profissional, dedicada, estudiosa e, obviamente, muito inteligente, pois é responsável pelo seu marketing e presença de sucesso também no exterior, o que não é obra do acaso, mas fruto de muito trabalho e competência”, diz.

Por outro lado, outros questionamentos para reflexão são apontados: estaria o Nubank preparado para uma nova turbulência na mídia como ocorreu recentemente após declarações da própria Cris Junqueira? O que a artista agregará, de fato, ao negócio no conselho? E mais: terá tempo para ler os documentos e se fazer presente nas reuniões?

Questionamentos e opiniões sobre a decisão não faltam. Quer acompanhar e participar dessa discussão? No Bom Dia & Some Control no Clubhouse falaremos mais sobre o tema (e, claro, os principais acontecimentos do dia). O programa começa a partir das 7h30. Junte-se a nós e participe.

Governança & Nova Economia
Ler conteúdo completo
Indicados para você