[ editar artigo]

Open tudo!

Open tudo!

“No more hiding, no more lies
And no more disappointments
Everything is out in the open,
There is nothing left to hide”

Johnnie Taylor - Everything's Out In The Open

A ideia do open banking inaugurou a forma de interação do “open”, que deve contagiar outras indústrias, a sociedade e o indivíduo. Dissecando com cuidado o termo, verificamos que o tal “open” opera no âmbito digital, subtraindo valor dos dados e transferindo-o para seu processamento. No open banking, por exemplo, os dados de uma conta corrente em um sistema não são mais um diferencial – este passa a ser a capacidade de processar produtos e serviços. Assim deve acontecer com “open tudo”.

Ocorre que há uma fricção propositadamente inserida no processo que, ao mesmo tempo em que empodera o indivíduo, protege-o: cada relação com tráfego de dados deve ser autorizada pelo dono original dessas informações. Assim, é você quem decide onde e como seus dados passarão a ser usados. Não é apenas o funcionamento do open que os usuários devem entender, mas também como podem se beneficiar disso, seja através da concorrência gerada, agilidade prometida ou atendimento individualizado.

Isso também vale para empresas. Aliás, é o mesmo dilema de quem fornece matéria-prima àqueles que geram produtos manufaturados. Se o valor de sua empresa está escondido em segredos e dados do portfólio dos clientes, pode ser que seja necessária uma transformação em breve.

Vale avaliar a possibilidade de evolução de um fornecedor de dados para se tornar um processador de dados e entregar produtos e serviços a partir deles. No mundo open, os dados de seus concorrentes podem ser de seu uso, e vice-versa. O compartilhamento é o novo normal, a democratização é esperada e a padronização é lei. E o exemplo do open banking, que desvincula a identificação da agência e conta, é apenas uma das possibilidades.

No modelo open, poderão ser utilizados outros tipos de dados além da identidade. Por exemplo: no open agro, poderá ser compartilhado quais agrotóxicos são usados por cada produtor; no open shopping, poderemos ter acesso ao comportamento e listas de compras de outras pessoas e copiá-las, e por aí vai. O leque de opções para o processamento de informação é ilimitado.

Cabe aos gestores da alta administração e conselheiros ficar atentos e verificar se suas empresas estão no lado da matéria-prima ou da manufatura e em qual modelo vale a pena investir. Por fim, em qualquer movimento que se faça, é importante dar atenção e carinho aos stakeholders proprietários dos dados, sejam eles clientes ou parceiros, já que são eles que vão permitir que as relações existam.

Iniciei fazendo uma menção ligada à alma e ao desespero do soul, mas prefiro terminar sacudindo com a visão mais otimista de um rock.

“Well, I just heard the news today.
It seems my life is gonna change.
I close my eyes, begin to pray.
Then tears of joy
Stream down my face…

With arms wide open.
Under the sunlight.
Welcome to this place,
I’ll show you everything,
With arms wide open…”

Creed - With Arms Wide Open

Governança & Nova Economia
Ler conteúdo completo
Indicados para você