[ editar artigo]

Não há inovação sem diversidade

Não há inovação sem diversidade

A pandemia do novo coronavírus trouxe, sem dúvidas, impactos negativos ao país, mas também pudemos observar uma curva de crescimento positiva na transformação digital tanto das empresas quanto da sociedade.

A inovação se mostrou uma grande aliada para auxiliar o Brasil em sua retomada econômica. Uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) confirmou que a inovação será decisiva para a retomada industrial e o crescimento econômico brasileiro. Das 400 empresas ouvidas, 83% acreditam na cultura da inovação como peça fundamental para crescer e sobreviver em um cenário pós-pandemia. É preciso transformar, inovar – e fazer isso rápido.

Existe, contudo, um pilar que deve vir antes da inovação: o da diversidade. Não existe inovação sem diversidade, equidade e inclusão. Empresas diversas ampliam o pool de talentos e a possibilidade de novas soluções que reflitam as necessidades da sociedade.

Instituições de pesquisa, incubadoras e todos os atores relevantes do ecossistema de inovação devem fortalecer seus esforços para fornecer oportunidades iguais para todos os pesquisadores e empreendedores, bem como abolir qualquer forma de discriminação com base em raça/etnia, religião, deficiência e orientação sexual.

Os conselhos claramente têm, a partir de agora, a oportunidade de experimentar novas maneiras de fechar as lacunas de oportunidade em diferentes contextos socioeconômicos e contribuir para reduzir as crescentes divisões entre classes e áreas urbanas e rurais do país.

 

 

 

Governança & Nova Economia
Ler conteúdo completo
Indicados para você