[ editar artigo]

Um novo momento, uma nova era

Um novo momento, uma nova era

Vivemos em uma era de grandes contradições e o processo de transformação no campo empresarial presente, convida-nos a ter um novo olhar. O contexto global, de uma forma geral, fez com que as organizações acelerassem o processo da tomada de decisão em prol de transformações necessárias na forma de agir e lidar entre organizações e pessoas.

Essas mudanças impactam positivamente no cenário econômico e, no curto prazo, convidam-nos a tomar decisões que acelerem novos formatos. Empresas tradicionais passam por uma evolução em sua cultura e desenvolvimento de uma nova mentalidade e a nova economia acelera um mundo à parte, que inicia uma hibridização para novos modelos. A reflexão é: estamos preparados para seguir? Estamos falando de uma retomada ou de uma nova era?

A transformação digital e a inovação foram aceleradas dentro das organizações e na própria mentalidade das pessoas. Vivemos uma era onde a inteligência artificial e outros frameworks digitais estão cada vez mais presentes nas estruturas de governança das organizações. Neste momento, falamos de estratégia adaptativa organizando um framework cadenciado entre cultura, agilidade e dados, sendo este último considerado como o principal ativo das organizações.

Além disso, percebemos, também, que o processo de formação cognitiva das pessoas e dos profissionais atuais é outro: estamos diante de uma mentalidade em que o profissional busca entender qual o impacto e sua contribuição com o mundo de uma forma geral. Não é só o trabalho pelo trabalho, a entrega pela entrega, mas sim qual a contribuição e impacto para um mundo cada vez mais responsável com organizações conscientes e tomando decisões responsáveis de impacto ambiental e social. ESG passa a ser um comportamento organizacional nas estruturas de Governança.

Nesta nova forma de olhar para o trabalho face a desconstrução dos modelos tradicionais e diante da retomada que vivenciamos neste processo, a tomada de decisão requer uma mentalidade ágil, inovadora e aberta para o novo, dentro de um contexto empresarial que questiona os modelos de negócios, situações e realidades atuais.

Isto posto, podemos construir um novo momento, uma nova era. Logo, quando falamos da era das contradições e versamos sobre as estruturas de governança, permitimo-nos nos colocar em um campo onde o novo e as respostas não são mais as mesmas que sempre tivemos. Cabe a cada estrutura e contexto empresarial entender se as perguntas certas estão sendo feitas, a fim de que possam tomar as melhores decisões para um futuro competitivo e de grandes transformações. Você está preparado?

Governança & Nova Economia
Ler conteúdo completo
Indicados para você