[ editar artigo]

A pandemia de Covid-19 e a aceleração da inovação

A pandemia de Covid-19 e a aceleração da inovação

A pandemia do novo coronavírus acelerou as iniciativas inovadoras que já estavam ocorrendo em todo o mundo. Obviamente, países mais desenvolvidos aceleraram de forma mais rápida, principalmente nas soluções de compras online e mobilidade, sem falar do desenvolvimento da vacina.

Em relação ao Brasil, precisamos falar sobre educação. Pouco investimento em pesquisa e dificuldade de acesso à educação de qualidade por parte da população dificulta o fomento a iniciativas de inovação. Aqui, a pandemia trouxe outro desafio a ser superado: o ensino a distância, que apresenta desafios importantes no ensino básico mas que, ao mesmo tempo, mostra-se como possibilidade de acesso ao ensino superior para aqueles que se encontram afastados dos grandes centros.

Ainda que haja muitos desafios, o ano de 2020 trouxe incrementos significativos ao ecossistema de inovação brasileiro. Houve um boom no número de startups, representado principalmente pelas iniciativas das empresas privadas e seus programas de aceleração, hubs, desafios e hackatons, além de projetos internos nas áreas de transformação digital.

Para avançarmos, também precisamos estar atentos às inovações que ocorrem lá fora, em especial quanto a temas como iniciativas ligadas a ESG (Environmental, Social and Corporate Governance) e à adoção de tecnologia 5G, que vão mudar significativamente os negócios, mas também vão permitir um universo de oportunidades de novas aplicações.

Estamos em uma cruzada para aprender a reagir a esse novo ambiente. A inovação vai continuar a partir das empresas privadas, com investimento em startups ou com iniciativas próprias. Mas também devemos cobrar do Estado pontos como mudanças na legislação, em especial tributária, com desburocratização, permitindo um ambiente de negócios que possa evoluir de forma ágil.

Governança & Nova Economia
Ler conteúdo completo
Indicados para você