[ editar artigo]

A inovação enquanto necessidade

A inovação enquanto necessidade

No Brasil, os assuntos relativos à inovação passaram a fazer parte das discussões empresariais, bem como no âmbito governamental, de forma mais usual após a pandemia de Covid-19. A crise sanitária também acelerou o processo nas empresas que já desenvolviam o tema. Já naquelas onde a inovação não era uma realidade, a questão passou a ser.

Ainda que aquém de outras regiões globais, especialmente quando o assunto são aspectos culturais, o cenário brasileiro é, sim, cada vez mais relevante e ativo quanto à inovação. Alguns pontos que ainda são muito imaturos em comparação com outros países dizem respeito à cultura do erro, envolvimento da academia, ambiente de incentivo à pesquisa, acesso a recursos e crédito, entre outros.

Ecossistemas estão sendo criados, enquanto outros ainda buscam seus reais propósitos. Em sua maioria, porém, todos eles buscam mesmo um modelo de negócio rentável, muito pelo fato de se tratarem de iniciativas privadas. A essência, portanto, é mais negocial e menos cultural.

O que vemos em países onde a cultura inovadora está mais madura são ecossistemas com uma maior participação do Poder Público, bem como iniciativas mistas. Mas mesmo as iniciativas privadas têm caráter maior de desenvolvimento e podem contar com muito recurso disponível, sem a pressão pelo retorno financeiro imediato (características de doações e outros recursos globais). O que também se nota em relação às iniciativas que são referência global é a integração dos stakeholders, fazendo com que haja maior difusão cultural, aprendizado e contribuição colaborativa.

Acredito que em todo o mundo devemos ter uma equalização de pensamento sobre a importância estratégica da inovação no pós-pandemia. Não acredito que haja um novo normal, mas sim a aceleração de mudanças que já vinham se apresentando. Aspectos inovadores, tecnologias e modelos de negócios foram exponenciados pela crise. O entendimento e interesse pelo tema de inovação, portanto, equilibra-se como uma necessidade da sociedade, em muitos casos pelo simples fato de sobrevivência e competitividade.

Governança & Nova Economia
Ler conteúdo completo
Indicados para você